Digite o que procura

Tags: , ,

Infecção urinária: não sofra com a doença

18/12/2018
Compartilhar

Ardência forte ao urinar, dor pélvica, ir várias vezes ao banheiro fazer xixi e fraqueza. O incômodo constante faz com que os dias e as noites sejam de muita inquietação. Você já apresentou alguns desses sintomas?

Eles são típicos da Infecção do Trato Urinário, mais conhecida como infecção urinária. Muito comum entre as mulheres, a infecção é causada por bactérias provenientes do trato gastrointestinal. Uma delas é a Enterococcus faecalis. Para evitar a propagação desses microrganismos, que acontece rapidamente, a avaliação médica e o exame laboratorial são essenciais.

Como acontece a contaminação?

A infecção urinária é causada por bacilos que entram pela uretra e que podem atingir a bexiga e os rins. Por isso, é essencial manter uma boa higiene, lavando sempre a região íntima.

Infecção urinária

O que posso fazer para evitar a infecção urinária?

Como a infecção urinária costuma ser recorrente, alguns cuidados preventivos devem ser tomados. Além da higiene, essencial para evitar qualquer tipo de contaminação por bactérias, a Enterococcus faecalis é resistente a um tipo de antibiótico e, por isso, a doença pode reaparecer logo após o término do medicamento. O diagnóstico preciso, por meio de ensaio molecular genético, favorece o tratamento assertivo e eficaz.

Beba bastante água, cerca de 2L ao dia

Fadiga e estresse enfraquecem o sistema imunológico, o que propicia a proliferação de bactérias e a possibilidade da doença

Troque regularmente as roupas íntimas para evitar agentes infecciosos

Logo após relações sexuais, urine para eliminar germes que podem provocar a cistite

Trate a prisão de ventre, pois ela pode levar a uma propagação de bactéria em direção às vias urinárias

Não segure a urina

As mulheres devem se limpar de frente para trás para evitar a contaminação das vias urinárias por agentes fecais

Se usar absorvente interno, troque-o a cada 2 ou 3 horas

Tratamento caseiro resolve?

Quando o assunto é infecção urinária, muitas pessoas querem “ajudar” indicando um tratamento caseiro. Mas é importante salientar que a contaminação por microrganismos causa doenças sérias, agravando-se com o tempo.

Em casos complicados, a infecção urinária pode se disseminar para o corpo humano, causando sepse, nome dado a infecção generalizada. Isso pode colocar a vida do paciente em risco, uma vez que essas bactérias podem ganhar a corrente sanguínea. A disseminação favorece a formação de trombos e o paciente pode entrar em sepse com falência de órgãos, normalmente no pulmão e rins. Atualmente esta é a principal causa de mortes nas unidades de terapia intensiva (UTI).

Qual a medicação correta?

Somete um médico pode prescrever a melhor medicação. O uso desregrado de antibióticos é a principal causa de resistência desses microrganismos. Infelizmente a Enterococcus faecalis pode ser considerada uma bactéria resistente. Deste modo é de importância terapêutica e epidemiológica a determinação de sua resistência, principalmente à vancomicina, um antibiótico de última instância e amplo espectro. Hoje, esse controle é possível através dos ensaios moleculares, permitindo um tratamento preciso e bem-sucedido, evitando o reaparecimento da doença.

Você sabe quais são os impactos da infecção urinária no organismo?

As infecções que acometem a uretra possuem extrema importância para a saúde pública, já que muitas delas são sexualmente transmissíveis e podem causar epidemias.

As uretrites podem levar a infecção para outros órgãos do aparelho genital e urinário, inclusive tornando o indivíduo mais vulnerável a outras doenças. Inclusive, em casos mais graves, causar uma infecção generalizada, mais conhecida como sepse. Isso pode colocar a vida do paciente em risco, uma vez que esses microrganismos podem chegar a corrente sanguínea e o paciente pode ter falência de órgãos, normalmente no pulmão e rins.

A infertilidade tanto masculina quanto feminina é outra consequência dessas uretrites, bem como a transmissão da mãe para o bebê durante a gestação, na hora do parto ou amamentação estando relacionando à mortalidade materna e infantil.

Por esse motivo, nunca deixe de consultar um especialista para realizar os exames o mais rápido possível e, após o resultado, tomar o medicamento indicado pelo médico.

Conheça outras bactérias que podem causar uretrites:

  • Chlamydia trachomatis (CT)
  • Neisseria gonorrhoeae (GC)
  • Mycoplasma genitalium (MG)
  • Trichomonas vaginalis (Tvag)
  • Mycoplasma hominis (Mhom)
  • Ureaplasma urealyticum (Uurea)
  • Ureaplasma parvum (Uparv)

Referência:

Tags:

Você pode gostar também